21/05/2007

Poejos

Medicinal
O poejo atua como digestivo, expectorante e antiespasmódico. Em uso tópico é bom cicatrizante e antiséptico. Isso devido seu óleo essencial e taninos, além da carvona, pulegona e mentol. Contra tosse, bronquite, insônia, acidez estomacal, arrotos, febre e gases. Eficaz também para transtornos menstruais , crises nervosas e reumatismo. As pessoas que sofrem de hipocloridria podem se beneficiar com o uso do chá de poejo misturado com algumas gotas de suco de limão. Alivia inflamação e fermentação intestinal, enjôos, azia.É um excelente coadjuvante para estados gripais.Um escalda pés de poejo também é excelente para alívio da gripe e resfriados.A ingestão da planta também é indicada no combate a vermes intestinais.

Infuso: 5 gramas da erva em 100 ml de água fervente por 10 minutos. Tomar 3 vezes ao dia, após as refeições.
Cosmética O poejo presta-se a um delicioso banho estimulante. Ferva 100 gs de folha em 2 litros de água por 10 minutos. Coe e dissolva 2 colheres de sal grosso. Acrescente à água da banheira.

Utilização

Uso caseiro: : Aplicado sobre picadas de insetos ajuda a aliviar a dor; bom repelente para traças. Uma cama de poejo na casa dos animais ajuda a afastar as pulgas. Bom repelente de insetos. Perfuma sachês e potpourris
Uso culinário: Tempera saladas de frutas e verduras, aromatiza sucos e drinques.Chás refrescantes de verão e também usado nos molhos de mentas para acompanhar carnes de carneiro e ovelha.
Uso mágico: Usado nas viagens dentro dos sapatos, evita enjôos de ar e mar. Erva de paz, e plantado perto da casa acaba com as brigas. Traz saúde e alegria para as famílias. Boa para proteção.


Aromaterapia:
Efeitos colaterais: Como as demais mentas, o poejo não deve ser consumido em grandes quantidades, pois a pulegona contida na planta pode exercer ação paralisante sobre o bulbo raquidiano.

3 comentários:

Susana disse...

Era um saco disso faz favor... para as insonias, transtornos menstruais, gripe, enjôos...

Beijocas mágicas!
BB

gintoino disse...

Comprei no outro dia um vaso de poejos, pensava eu q só cheiravam bem e serviam para usar na cozinha. Acho q vou pôr um ramo no quarto pra ver se afastam os mosquitos...Malditos bichos! ;-)

Anónimo disse...

Ola amiga gosto muito dos seus poejos. Mas EU SOU RICO!